A Google Play Store está removendo aplicativos que, sem um bom motivo, exigem chegada às suas mensagens e histórico de chamadas. Isso será liberado unicamente para apps de ligações e /ou SMS, e somente se eles estiverem definidos como padrão. No ano pretérito, o Facebook se envolveu em uma argumentação por coletar dados sobre telefonemas e SMS no Android.


Os desenvolvedores só vão poder ligar-se o registro de chamadas ou SMS caso enviem um formulário solicitando essa permissão ao Google. Nas próximas semanas, a Play Store vai remover apps que não cumprem essa regra.


Se o app for selecionado como padrão para fazer chamadas, este poderá ligar-se o histórico de ligações. Se for escolhido como padrão para enviar SMS, poderá conceber as mensagens que o cliente enviou e recebeu. Os desenvolvedores tiveram 90 dias para enviarem o formulário ao Google ou deletar as permissões (se forem desnecessárias); essa alteração foi anunciada em outubro de 2018.





 Porém e se o aplicativo quiser ligar-se unicamente um SMS — para conseguir códigos de verificação, por ex? Neste caso, o Android oferece a API chamada SMS Retriever que faz nem mais nem menos isso. Por conseguinte, o desenvolvedor não precisa ver todo o seu histórico de mensagens.


As permissões de SMS e registro de chamadas “foram projetadas para deixar que os usuários escolham seu discador ou app de mensagens predilecto ”, explica o Google, “ porém também foram usadas em varias outras ensaios que podem não exigir o mesmo nível de chegada ”.

Facebook coletava histórico de ligações e SMS no Android
Pouco depois o escândalo Cambridge Analytica, usuários descobriram que o Facebook guardou o histórico de ligações e SMS em dispositivos Android entre 2015 e 2017. O aplicativo pedia aproximação a seus contatos e usava uma API antiga (do Ice Cream Sandwich) para levar junto seus dados de chamadas e mensagens.


O parlamento do Reino Uno divulgou e -mails internos do Facebook relacionados a esse caso. Um gerente de projetos diz em 2015 que o app do Messenger iria aditar um recurso que “ deixa enviar sempre o registro de SMS e ligações para o Facebook”. A teoria era progredir algoritmos que dão sugestões de amizade e que organizam os posts no feed de notícias.



 Este avisava: “isso é alguma coisa bastante aventuroso de se fazer de uma perspectiva de relações públicas”. Yul Kwon, padroeiro de privança no Facebook, diz que isso não seria um impecilho : era provável amodernar o app com mas permissões sem que o cliente soubesse. “Isso nos permitiria renovar os usuários sem submetê-los a uma caixa de diálogo de permissões do Android”, escreveu Kwon. A partir de 2017, as APIs do Android para aceder contatos não fornecem mas o histórico de ligações e SMS.


O iOS adota uma política mas restrita. O sistema libera aproximação ao histórico de chamadas e SMS para apps que bloqueiam mensagem eletrônica enviada em massa, por ex. Isso é conformado através da API CallKit, e o desenvolvedor precisa de homologação da Apple para usá-la. O Google passou a fazer alguma coisa semelhante.